Julio Gabriolli
Idealizador e educador

Experiências

  • Sócio fundador da Ação – de dezembro de 2010 até o momento
  • Sócio e diretor de estratégia e marketing da Aliz – de janeiro de 2008 à agosto de 2010
  • Sócio da Melodia Soluções – de janeiro de 2008 à dezembro de 2009
  • Sócio fundador da Inovar Technologies – de janeiro de 2003 à dezembro de 2007
  • Gerente de tecnologias na Agi Sistemas – de janeiro de 1994 à dezembro de 2002

Especializações

  • Certificação Internacional em Biologia Cultural pela Escuela Matrizica do Chile, programa ministrado pelo Professor Dr. Humberto Maturana – 2012 (600 horas)
  • Programa MAIS – Metanóia – Desenvolvimento de lideranças sistêmicas – CEMPRE – 2005 (220 horas)
  • Administração de Empresas pela Pontifícia Universidade Católica de São de Paulo – 2002
  • Processamento de Dados na Escola Técnica Federal de São Paulo – 1994

Outras paixões

  • Minha família, minha esposa Monica e meus filhos Cesar, Lara e Maya
  • Praticar Mountainbike e Ciclismo

Ao longo da minha vida sempre tive diante de grandes desafios, ou talvez tenha sempre colocado grandes desafios na minha vida.

Logo aos 12 anos comecei a trabalhar por acreditar que o trabalho me tornaria uma pessoa melhor e também por que eu queria ter liberdade e autonomia, coisas que o dinheiro poderia (ainda que de forma parcial) me proporcionar naquela época. Talvez a vida simples e difícil que meus pais tiveram tenha mobilizado essas coisas em mim.

Meu pai trabalhou por 56 anos na mesma empresa e faleceu em 2009 com 82 anos. Me pergunto se ao longo de tantos anos numa empresa, se de fato em algum momento ele se sentiu realizado profissionalmente. Confesso que não sei.
Já a minha mãe passou a maior parte da vida dela se empenhando ao máximo para complementar tudo que fosse preciso em casa, para que não faltasse nada para mim e para meus 3 irmãos. Salgadinhos para festas, bolos, produtos de beleza e até gravatas ela fez. Muitas vezes ficava até altas horas da madrugada trabalhando para complementar a renda familiar.
Por alguma razão, ainda que meu pai nunca tivesse dito se quer uma palavra conosco sobre qualquer coisa da vida profissional, eu e meus 3 irmãos seguimos para uma carreira empresarial, cada um criando e conduzindo um negócio diferente.

Tomei decisões importantes e me comprometi muito jovem à construir minha carreira.

Aos 14 anos me mudei para São Paulo para cursar tecnologia na Escola Técnica Federal de São Paulo. Trabalhei como officeboy, programador e analista de sistemas, gerenciei uma equipe de técnicos, mas só tive minha primeira experiência a frente de uma empresa em 2002, quando criei a Inovar.

A proposta era: através da tecnologia simplificar a vida das pessoas nas empresas. Apesar de um desejo genuíno de criar um negócio diferenciado e grandioso, descobri que os 6 anos que passei pelo curso de administração de empresas não havia dado a mim as condições para que eu pudesse fazer deste sonho um negócio de sucesso.

Desafios como liderar e engajar colaboradores, encantar e fidelizar clientes, desenvolver estratégias impactantes no negócio e como consequencia, obter resultados positivos, estavam muito longe da grade curricular que eu tive na universidade.

Nessa busca constante em evoluir e se aprimorar, encontrei em 2005 uma formação extraordinária em liderança, a Metanoia. Com ela pude compreender tudo aquilo que minha intuição me dizia sobre pessoas e negócios. Tudo fazia sentido.

Meu desejo de ir além, somado as dificuldades econômicas e a própria realização profissional, me instigavam a pensar e a buscar experiências que proporcionam mais resultados e mais significado.

Em 2010, tendo participado também de 2 outras empresas de tecnologia, decidi deixar tudo para trás. Apesar de também participar como sócio de uma empresa de porte médio, com mais de 350 colaboradores, deixei a sociedade em busca de algo maior, que tivesse de fato um significado importante para mim.

Passei o 2o semestre daquele ano sem saber o que seria do meu futuro profissional, não tinha ideia, mas ainda tinha algum dinheiro que permitia pensar. Até que o dinheiro acabou e então comecei a viver um momento difícil.

Sem dinheiro e infeliz, mas minha vontade de encontrar algo significativo era maior. Nesse mesmo momento de vida eu iniciava o 3o e último ano da formação em Biologia-Cultural na Escuela Matriztica de Santiago-Chile, com o professor Humberto Maturana e Ximena D’avila. Credito a esse programa muito do que aprendi sobre o comportamento humano e seus desdobramentos sócios-organizacionais.

E então, decidi no inicio de 2011 criar a ação com o propósito de contribuir com as pessoas que desejam se realizar profissionalmente, unindo paixão e resultado num mesmo negócio.

De lá para cá muitos projetos, muitas conquistas, muitas dificuldades, muitas pessoas buscando e encontrando uma realização profissional e um desejo incansável de fazer do trabalho algo extraordinário.

Passado mais de 25 anos de história profissional, me sinto jovem, com vitalidade, curioso, com energia para virar noites em claro construindo coisas extraordinárias, aproveitando cada passo e cada oportunidade para transformar tantas experiências em conhecimento prático e disponível que permita com que muitas pessoas, assim como eu, possam enfrentar suas questões, se superar e ter momentos de plena realização, tirando de si tudo de melhor que a vida permitir.

Alex Hussni
Facilitador e Relacionamento

Experiências

  • Diretor do Itaipu Hotel – de 1985 a 2014
  • Diretor do Restaurante Niazi – de 1984 a 2014
  • Diretor do Shopping Center Rio Claro – de 1985 a 2008

Especializações

  • Mediador pela FIMASP – Federação das Instituições de Arbitragem do Estado de SP
  • Bacharel em Administração de Empresas pela Universidade de Ribeirão Preto – 1995
  • Bacharel em Direito pelas Faculdades Claretianas de Rio Claro – 2004

Sou neto de imigrante e comerciante árabe e, como tal, tenho o espírito empreendedor impresso em meu DNA.

Cresci em uma família de empreendedores e comecei a trabalhar cedo, no inicio de minha adolescência, nos negócios da família.

Quanto tinha 18 anos, meu pai, que na ocasião era o gestor de todos os negócios da família, faleceu. E eu, meus irmãos e minha mãe tivemos que assumir a condução de todos os empreendimentos. Foi um período de transição bastante complexo para mim: ainda muito jovem e com pouca experiência, tive que descobrir como fazer fazendo, ou seja, enquanto aprendia, conduzia os negócios ao mesmo tempo. Mas hoje vejo como esta vivencia trouxe meu espirito empreendedor para o concreto (e para a minha vida) de uma maneira muito intensa e sólida.

Com 20 anos, a gestão dos negócios estava sob controle. Resolvi trancar a faculdade que cursava em Rio Claro e fui para a França estudar hotelaria. Mas como bom empreendedor inquieto que sou, acabei montando com um amigo uma empresa de passeios turísticos para turistas brasileiros.

Algum tempo depois voltei para o Brasil, destranquei a faculdade e logo depois de me formar, lá pelos meus 25 anos, eu e minha família inauguramos um shopping center em Rio Claro. Um empreendimento audacioso e dispendioso. Valeu a tentativa e a experiência, mas o negócio não decolou. Porém, aprendi muito com o que não funcionou e com o que não deu certo.

Uma faculdade depois – de Direito – e sete anos depois, além de conduzir as empresas da família, minha alma de empreendedor inquieto me mobilizou mais uma vez e montei duas novas startups: um restaurante de refeições coletivas para indústria e um bar. Três anos depois, os dois negócios deram muito certo e se tornaram bastante lucrativos. Mas ainda assim, resolvi vende-los. Depois de um empreendimento que deu errado (o Shopping em Rio Claro)

A experiência de ter montado dois negócios que prosperaram, fortaleceu muito minha auto confiança. Mas ainda assim não me sentia pleno, realizado.

Continuei por um bom tempo conduzindo a gestão do hotel e do Restaurante da família, em Rio Claro.

Mas sentia um desconforto, uma inquietude e uma falta de realização. Queria mudar, mas não sabia como e o que fazer.

O primeiro grande insight sobre a mudança de rumo que eu queria para minha vida veio de uma forma improvável: pelo esporte. Aos 35 anos, comecei a praticar Triathlon. Comecei nas categorias de base de curta distância. Logo me especializei na modalidade de longa distância. Participei de provas regionais, campeonatos estaduais, e por três anos consecutivos, do campeonato brasileiro. Em 2012 e 2013 representei o Brasil na Espanha e França, nos Campeonatos Mundiais de Triathlon de Longa Distância. Durante este período, tive muitos momentos de solidão e de introspecção e, a partir deles, a clareza que eu precisava para redirecionar minha vida profissional para algo mais alinhado ao meu propósito começou a ganhar contornos.

No segundo semestre de 2013, senti um forte chamado da vida quando soube do projeto piloto do Programa Transformação Empreendedora. Participei e percebi um novo caminho a trilhar. No início, tentei aplicar os conceitos do programa nas empresas da família, mas depois percebi que era EU que tinha que mudar.

Em julho de 2014, com muita coragem na bagagem, vim para São Paulo conversar com o Julio e lhe fiz uma proposta: conduzir a área comercial, da Ação Educação Empreendedora para deixa-lo focado no conteúdo e na facilitação do programa. Ele topou e nós nos associamos.

Por algum tempo ainda coordenei os negócios da família e a Ação. Passava parte da semana em Rio Claro e a outra em São Paulo. Mas quando decidi me dedicar exclusivamente a Ação, aluguei meu apartamento em Rio Claro e vendi meu carro

Me mudei definitivamente para perto do meu sonho. Hoje, feliz e realizado, sou responsável pela área comercial da Ação e o Julio pela técnica. Formamos uma dupla e tanto.

Fabiana Pereira
Conteúdo